sexta-feira, 10 de maio de 2013

Ser amigo de Marcos Pereira faz alguém estuprador? Ou: José Junior sendo amigo de Jean Wyllys vira ativista gay?

Artigo cristão escrito por Michael Caceres


Depois da repercussão do meu artigo sobre a prisão do pastor Marcos Pereira. Recebi aqui milhares de mensagens, a maioria criticando a postura da imprensa progressista que considera os evangélicos “fundamentalistas” e “retrógrados”. Está certo! Talvez nos falte progressismo, mas em comparação com o liberalismo que eles promovem. Agora Marcos Pereira, se cometeu os crimes que dizem ter cometido, que fique preso. Porém, que tratem os evangélicos com dignidade, que parem de colocar todos na mesma “panela” ou no mesmo “saco”, como preferirem.

No Globo Online, por exemplo, estampa uma matéria em seu site com o seguinte título: “Marco Feliciano já pregou na igreja de pastor preso”. Certamente isso não faz dele um estuprador, não é mesmo? Aliás, não foi apenas Marco Feliciano que pregou na igreja do pastor Marcos Pereira, mas boa parte dos pregadores do país. E o que tem a imprensa com isso, viraram apologistas agora? Mas os imbecis vão dizer: “Michael Caceres está defendendo um estuprador, e as pobres das vítimas?”. Não, não e não. Digo: Prisão perpétua para Marcos Pereira se for culpado, mas que se esclareçam os fatos que ainda não foram esclarecidos e que respeitem a crença, que não tem nada com isso.

Na Veja se lê: “Marco Feliciano e os amigos poderosos do pastor Marcos Pereira”. Que tem isso? Vou eu questionar a amizade de José Junior com Jean Wyllys? Ou: A abertura que a imprensa dá ao AfroReggae? Talvez: José Júnior é um “ex-estuprador”, pois já “foi” amigo de Marcos Pereira. Ou ainda: Michael Caceres não poderia escrever no Gospel Prime, pois é amigo de Feliciano e por isso cometerá os mesmos erros teológicos que o pastor. Ou talvez: Michael Caceres escreve bem e prega bem, mas é amigo de Feliciano, por isso pode ser homofóbico.

“Crente nāo erra? É tudo armado? Perseguição  Por favor, né! Ninguém com $ é preso a toa!” Certamente se for comprovado que Marcos Pereira cometeu os crimes do qual é acusado também saberemos que crente ele nunca foi, mas isso não significa que nós evangélicos somos estupradores. Aliás, esta frase chega a soar como preconceituosa. Assim como: “Orem mesmo por ele, pois não foi sua Mulher, sua filha ou alguém da sua família que ele abusou… Tem que ficar preso mesmo. Hipócritas”. O que definirá se ele deve ou não ficar preso não é a oração, mas as investigações. E é justamente isso que questionamos: Onde estão as provas das investigações? “Ah, fulano de tal, evangélico, está defendendo estuprador, pra isso queria a Comissão de Direitos Humanos?”.

Caros leitores leiam o que informa Pâmela Oliveira na VEJA.com, apenas título e um parágrafo. Depois, comento:
Polícia Civil afirma que deputado do PSC passou a segunda-feira reunido com o líder evangélico preso por estupro no Rio. Lista de amizades inclui ainda Anthony Garotinho, Alvaro Dias, Marlene Mattos e o ex-pagodeiro Waguinho
A lista de amigos influentes do pastor Marcos Pereira, preso por estupro na noite de terça-feira, é extensa e vai bem além dos templos da Baixada Fluminense. Desde a última quinta-feira, quando foram expedidos os mandados de prisão pela Justiça do Rio, policiais da Delegacia Especial de Combate às Drogas (DCOD) monitoraram os passos do pastor. De acordo com o delegado Márcio Mendonça, ao longo de toda a última segunda-feira Marcos Pereira ficou dentro de um templo em São João de Meriti na companhia de outro pastor ilustre: o deputado Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara e alçado à fama tanto por suas declarações como pelas reações destemperadas que as frases causaram.

“Toda a última segunda-feira Marcos Pereira ficou dentro de um templo em São João de Meriti na companhia de outro pastor ilustre: o deputado Marco Feliciano (PSC-SP)”… E onde queriam que ele estivesse? Num “bordel” realizando “orgias sexuais”? Ou por que não: “O deputado Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara é alçado à fama tanto por suas declarações como pelas reações destemperadas que as frases causaram”… De novo! O que tem o presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara estar na igreja? Nós sabemos que ele é evangélico. NOTA À MARGEM: A imprensa precisa muito ligar a imagem de Feliciano ao suposto estuprador de fiéis, não me pergunte o motivo.

Como já apontei aqui, José Júnior tem uma profunda amizade com a imprensa e com Jean Wyllys, mas sendo ele amigo de Wyllys não devo considerá-lo um ativista gay, nem tão pouco acreditar que ele mesmo estaria plantando as pautas na mídia. Em relação a Feliciano, não acredito que o senhor do  AfroReggae esteja vinculando a imagem do parlamentar ao pastor estuprador. Talvez fosse o caso de afirmar: José Júnior tem inimizade com Marcos Pereira e sendo amigo de Wyllys não tem relação alguma com a taxativa: “Feliciano quer usar cargo para defender bandidos”.
E sim, continuarei sendo parte do 1% da imprensa que prefere ter os fatos esclarecidos antes de condenar alguém. Ou por que não: Faço parte do 1% que não aponta os amigos como sendo cumplices.